Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Publicidade RML

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
   
Capa
Entrevistas
Equipe
Mural
News
Contato
Reviews
CD's
DVD's
Demos
Magazines
Shows
Multimídia
Fotos
Links
Bandas
Zines
Gravadoras
Rádios
Diversos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Untitled Document
 
 

Versão para impressão .

Enviar por e-mail .

Receber newsletter .

Versão PDF  .

Relatar Erro [erro]

 

Reviews Demos

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA
 

Recife Metal Law - O seu portal de informação!

 

A CEIA PROFANA - Compilation Part III


A CEIA PROFANA
“Compilation Part III”
Independente – Nac.


A coletânea A Ceia Profana chega ao seu terceiro volume e se mantém firme ao seu propósito, não só com relação às bandas, mas, também, a sua parte gráfica e de apresentação. O encarte é simples, apresentado no formato envelope e sem muitas informações, trazendo apenas nomes das bandas participantes e as músicas executadas. A capa se adequa bem ao nome da coletânea. O CD é apresentado no formato CD-R, nada de prensagem industrial/profissional. Mas isso não significa que seja um material de má qualidade. Pelo contrário. Aqui podemos encontrar diversas interessantes bandas. Claro, sempre há o problema de alternâncias de produção sonora, com algumas gravações num nível excelente, enquanto que outras abaixo da média. Como era de se esperar, as bandas participantes tendem para uma linha sonora mais extrema, indo do Thrash ao Black Metal. Esse número da coletânea traz 13 bandas, cada uma apresentando uma música. E mesmo com as gravações oscilando, há uma junção, nessa edição, de ótimos nomes do Underground. Umas até pouco divulgadas ou que a minha pessoa ainda não conhecia. Como é o caso do Bastard e sua profana sonoridade em “Decimate the Symbols of Faith”. Black Metal bem ríspido, mas que abre espaço para inserção de teclados e andamentos no melhor estilo Mystifier. Interessante também a pluralidade de estilos no Recrucifixion, com ótimos solos no melhor estilo Heavy Metal, mas que tem o Black/Thrash Metal como carro-chefe em “Miraculous Messiah”. Mas, pelo que percebo em todos os números dessa coletânea, é que a meta é realmente reunir bandas que estão realmente no submundo, afinal você não ler muito a respeito de bandas como Into The Corpse, Mictian, Nazgûl... A não ser que o ouvinte esteja, de fato, inserido no Underground e no que ele proporciona de importante para que a cena Heavy Metal mais extrema continue viva e ativa. Por isso toda a importância de coletâneas nesses moldes. Eu poderia até falar sobre cada banda/música presente na coletânea, mas isso tomaria um grande espaço e pode tornar a leitura cansativa. Então, se o leitor curte o que acontece no submundo e procura por nomes de grande importância para o cenário extremo, essa compilação tem tudo para lhe agradar. Da primeira a última música.

Resenha por Valterlir Mendes
 
 
Busca no site
 
Veja tambm