Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Publicidade RML

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
   
Capa
Entrevistas
Equipe
Mural
News
Contato
Reviews
CD's
DVD's
Demos
Magazines
Shows
Multimídia
Fotos
Links
Bandas
Zines
Gravadoras
Rádios
Diversos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Untitled Document
 
 

Versão para impressão .

Enviar por e-mail .

Receber newsletter .

Versão PDF  .

Relatar Erro [erro]

 

Reviews Demos

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA
 

Recife Metal Law - O seu portal de informação!

 

NECROPOLIS - “The Evil Never Dies”


NECROPOLIS
“The Evil Never Dies”
Independente – Nac.


O cenário Underground paraibano sempre nos apresentou grandes nomes, no que se diz respeito à música extrema. Inclusive alguns surgidos nos primórdios, quando o Heavy Metal engatinhava naquele Estado. Exemplos não faltam: Mortífera, Nephastus, Stomachal Corrosion, para citar apenas três. E, advinda da capital do Estado, temos a Necropolis, que surgiu no final de 1985, gravou uma Demo em 1986 e depois parou suas atividades. Finalmente, depois de quase três décadas parada, a banda ressurge com um novo trabalho, o EP “The Evil Never Dies”, que conta com apenas três músicas próprias, mas que transborda o Thrash Metal ‘old school’ adormecido da banda. Linhas de baixo começam a sinistra instrumental “Seeds of Death”, uma música mais que apropriada para dar início a um material tão importante. Ao ouvir o EP, parece mesmo que a banda estava adormecida, já que o que pode ser ouvido aqui é uma sonzeira gravada em 2015, mas soando como se estivéssemos em 1985. Agressivo, mas sem deixar as partes marcadas de lado. Vocais que se casam em perfeição com o estilo adotado. Nada de melodias bonitinhas, mas, também, nada de agressividade gratuita, chegando a lembrar o que Mille Petroza fazia no início do Kreator. E o que falar da rifferama e solos desenfreados? Na bateria correta, detonando tudo na porrada? No baixo, ali, presente, pulsando o tempo todo? Na verdade, apenas a instrumental é uma música nova, já que as insanas “Legion of the Living Deads” e “Necrovomit” fazem parte da primeira Demo do Necropolis. E parece que as músicas foram gravadas ao vivo, devido à urgência que encontramos em ambas. O EP ainda traz dois covers: “Histeria”, da conterrânea Stomachal Corrosion, e “Under the Guillotine” do Kreator. O bônus vem com nada mais, nada menos, que a Demo “Insane Mutilation” e suas sete faixas, incluindo aí um violento cover de “Sacrifice” do Bathory. As gravações do EP foram feitas no Harrison Studio, e estão num nível que todo ‘banger old school’ procura. Não soa tosco, mas também não soa límpido. Deixou a integridade da banda intacta. Obviamente que o bônus vem com uma gravação abaixo do que ouvimos no EP, mas é uma viagem no tempo e está bem audível. Encarte bem informativo, apenas não trazendo as letras. E pena que o meu CD não tenha vindo silkado. A formação que gravou o EP foi Óliver Hellfire (vocal), Vladimir Negromonte (baixo), Ricardo Almeida (guitarra) e o baterista convidado George Medeiros (responsável, também, pela produção do EP, juntamente com a banda). Ouça, bata cabeça, agite, volte no tempo... Faça isso tudo ouvindo “The Evil Never Dies”!

Site: https://necropolisbr.bandcamp.com

Resenha por Valterlir Mendes
 
 
Busca no site
 
Veja tambm