Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Publicidade RML

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
   
Capa
Entrevistas
Equipe
Mural
News
Contato
Reviews
CD's
DVD's
Demos
Magazines
Shows
Multimídia
Fotos
Links
Bandas
Zines
Gravadoras
Rádios
Diversos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Untitled Document
 
 

Versão para impressão .

Enviar por e-mail .

Receber newsletter .

Versão PDF  .

Relatar Erro [erro]

 

Reviews Cds's

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA
 

Recife Metal Law - O seu portal de informação!

 

IMMOLATION - Atonement


IMMOLATION
“Atonement”
Shinigami – Nac.


O aviso colocado pelo selo que lançou o novo álbum do Immolation no Brasil, a Shinigami Records, já diz: “o álbum mais escuro e perturbador da banda, até o momento”. Isso é uma boa definição para “Atonement”, mas vou além: é um dos álbuns mais perturbadores do Death Metal já lançados. Nunca fui muito a fundo na carreira desses americanos, mas esse novo disco me deixou simplesmente atordoado. É Death Metal em sua essência, bruto, técnico, doentio, tenso... mas sem se apegar à velocidade que algumas bandas apresentam no estilo. É um dos discos mais completos do estilo que já pude ouvir, sem qualquer exagero. A faixa de abertura, “The Distorting Light”, com o trabalho de cordas junto às batidas, criando uma levada hipnótica não poderia ter aberto de melhor forma o disco. Mas o disco não se limita a apenas esse som. Há uma boa alternância entre momentos mais abruptos e violentos, com andamentos mais compassados e densos, como pode ser ouvido em “Thrown to the Fire”, que cria uma atmosfera totalmente angustiante. Os vocais cavernosos, guturais, de Ross Dolan (também baixo), são usados de forma a deixar todas as músicas ainda mais tensas, nervosas, nada de exageros. E sobre exageros, nada é exagerado no álbum, já que tudo é usado de forma bem dosada, sejam os vocais, algumas partes instrumentais intrincadas ou até mesmo os andamentos mais velozes. A dupla de guitarra formada por Robert Vigna (o outro membro original do Immolation ao lado de Ross Dolan) e Alex Bouks criou linhas soberbas, sejam nos riffs densos ou em alguns solos desconcertantes e intrincados. Já o baterista Steve Shalaty simplesmente destrói! O que esse cara fez na bateria desse álbum beira o inacreditável. Praticamente perfeito durante toda a obra. O disco conta com uma gravação excelente, feita no Millbrook Sound Studios. A parte gráfica só vem dar ênfase a todo o conceito por trás de “Atonement”, seja o conceito instrumental, seja o conceito lírico. Nada de letras simples e diretas. É algo a se pegar o encarte e ler, acompanhar o que a banda quis passar com as letras desse álbum. “Atonement” é grandioso, em todos os aspectos.

Site: www.facebook.com/immolation

Resenha por Valterlir Mendes
 
 
Busca no site
 
Veja tambm