Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Publicidade RML

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
   
Capa
Entrevistas
Equipe
Mural
News
Contato
Reviews
CD's
DVD's
Demos
Magazines
Shows
Multimídia
Fotos
Links
Bandas
Zines
Gravadoras
Rádios
Diversos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Untitled Document
 
 

Versão para impressão .

Enviar por e-mail .

Receber newsletter .

Versão PDF  .

Relatar Erro [erro]

 

Reviews Cds's

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA
 

Recife Metal Law - O seu portal de informação!

 

AFFRONT - Angry Voices


AFFRONT
“Angry Voices”
Cianeto Discos- Nac.


Álbum de estreia do trio carioca, formado por M.Mictian (baixo/vocal) Jedy Najay (bateria) e R.Rassan (guitarra), “Angry Voices” foi lançado originalmente em 2016. Diferentemente da banda anterior de M.Mictian, Unearthly, o Affront vem numa veia Thrash Metal, com algumas linhas do Death Metal em algumas passagens. Vocais bem agressivos, numa linha mais “afrontadora” (o trocadilho foi inevitável). O disco é um primor, para quem busca um som agressivo. “Angry Voices” contém 12 faixas, cada uma mais agressiva que a outra. Para ter uma ideia do que pode ser ouvido ao seu decorrer, bastar dar o ‘play’ e conferir o teor explosivo das duas primeiras músicas - “Scum of the World” e “Angry Voices”. São levadas velozes, mesmo que a faixa-título tem alguns andamentos mais marcados, porém sem deixar de lado o peso. As linhas de bateria de Jedy Najay são insanas, de uma técnica e precisão incríveis. E olha que M.Mictian, com suas linhas graves, acompanha de perto as batidas precisas de bateria. E num disco de Thrash Metal que se preze há de se encontrar muitos riffs e solos para que o ouvinte faça sua “air guitar” quando estiver o ouvindo. R.Rassan seguiu bem essa cartilha, já que o disco é repleto de bons riffs e solos desconcertantes. Os momentos, digamos, mais diferentes do disco ficam por conta da instrumental “Terra Sem Males (Guerra Guaratinica)”, da única música em português, “Mestre do Barro”, que, apesar da pegada Thrash Metal, tem sua peculiaridade por ser cantada no nosso idioma, trazer instrumentos tipicamente nordestinos, e fazer uma homenagem ao Mestre Vitalino (Vitalino Pereira dos Santos, pernambucano - 10/07/1909 a 20/01/1963) e de “Echoes of Insanity”, que é uma bela instrumental acústica, que lembra muito os discos de bandas de Thrash Metal dos anos 80, que inseriam músicas assim. A temática lírica, como não poderia deixar de ser, até mesmo para honrar o nome da banda e o título de disco, vem repleta de crítica social e ódio contra o sistema e contra o câncer chamado religião (inclusive uma das músicas recebe esse título: “Religions Cancer”). A produção sonora está num nível bom e a parte gráfica, com uma capa arrebatadora - a cargo de Marcelo Vasco -, engrandecem, ainda mais, essa estreia do Affront.

Contatos:
www.facebook.com/affrontmetal
affrontmetal@gmail.com

Resenha por Valterlir Mendes
 
 
Busca no site
 
Veja tambm