Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Publicidade RML

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
   
Capa
Entrevistas
Equipe
Mural
News
Contato
Reviews
CD's
DVD's
Demos
Magazines
Shows
Multimídia
Fotos
Links
Bandas
Zines
Gravadoras
Rádios
Diversos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Untitled Document
 
 

Versão para impressão .

Enviar por e-mail .

Receber newsletter .

Versão PDF  .

Relatar Erro [erro]

 

Reviews Cds's

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA
 

Recife Metal Law - O seu portal de informação!

 

EXORCISMO - Exorcise and Steal


EXORCISMO
“Exorcise and Steal”
Narcoleptica Productions - Imp.


Foram anos e anos até que a banda pernambucana Exorcismo chegasse ao seu primeiro - e até agora único - álbum completo, “Exorcise and Steal”, lançado em 2018. Mas devo dizer que a espera até que foi válida, pois o que encontramos nesse álbum de estreia é uma verdadeira compilação de músicas ferozes, rápidas, pesadas, numa sonoridade que soa Thrash Metal até o último riff! Falando em riffs, o álbum vem repleto deles, calcados na ‘velha escola’ do estilo. E, apesar de toda a velocidade apresentada durante os mais de 45 minutos de duração do disco, a banda não deixa de nos apresentar aquelas passagens marcadas, típicas do estilo. Os vocais de Denis Violence (também baterista) nos remete aos ícones do estilo. Aqueles mesmos, lá da década de 1980. O álbum, como um todo, soa como se tivesse viajado no tempo. É um álbum tipicamente ‘old school’, com uso (e abuso) de backing vocals, bateria sendo martelada o tempo inteiro e riffs (redundante, não?) em abundância. O banger que pegar o disco, a cada linha ouvida, vai identificar as influências do Exorcismo, o que não poderia deixar de ocorrer, mas isso não quer dizer que a banda soa meramente como algo que já fora feito. As influências estão lá, porém a banda soube as usar a seu favor, criando um disco que soa enérgico a cada faixa que passa. A parte mais difícil é apontar essa ou aquela música como a melhor do disco, pois a linearidade de qualidade delas estão no mesmo patamar. O fã do Thrash Metal vai se identificar com todo o conteúdo do álbum, afinal, não é fácil ficar inerte a temas como “Dump of Death”, “God is Dead”, “Apocalipse Nuclear/Visions of Eternity” (apesar dos dois títulos, a música é cantada unicamente em português). A parte da produção sonora deixou o disco soando bem “anos 80” e o menos desavisado pode até pensar que seja uma banda bem antiga. A capa ilustra o título do disco, bem como o seu conteúdo lírico, que traz letras ácidas, críticas, algo bem comum no Thrash Metal. Além de Denis, os demais responsáveis por essa obra de puro Thrash Metal foram Anderson Razor e Carlos Ragner (guitarras) e Risaldo Silva (baixo). Ah, entre as 10 faixas presentes em “Exorcise and Steal” encontramos “Deathraiser”, um insano cover da lendária Attomica. E posso dizer que Attomica, em seus primeiros discos, é uma grande influência para o Exorcismo.

Site: www.facebook.com/Exorcismothrashband

Resenha por Valterlir Mendes
 
 
Busca no site
 
Veja tambm