Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

Publicidade RML

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
   
Capa
Entrevistas
Equipe
Mural
News
Contato
Reviews
CD's
DVD's
Demos
Magazines
Shows
Multimídia
Fotos
Links
Bandas
Zines
Gravadoras
Rádios
Diversos

Content on this page requires a newer version of Adobe Flash Player.

Get Adobe Flash player

 
Untitled Document
 
 

Versão para impressão .

Enviar por e-mail .

Receber newsletter .

Versão PDF  .

Relatar Erro [erro]

 

News

ALTERA O
TAMANHO DA LETRA
 

Recife Metal Law - O seu portal de informação!

 

GrooveDeath: conheça a carreira, influências e início na música pesada do vocalista/baixista



O GrooveDeath está finalizando o seu álbum de estúdio, que deverá se chamar “Give Me You Hate”. Ainda assim, entre os intervalos de seus preparativos, conseguimos dispor de alguns minutos de tempo do baixista André Luis para que ele pudesse falar sobre suas influências e seu envolvimento com a música.

Conte como descobriu a música e o Rock and Roll (qual foi seu primeiro contato).
Meus pais sempre escutaram muita música. Desde criança eu tenho esta lembrança. O sertanejo raiz e o pop nacional da época foram as primeiras músicas que ouvi e o Rock veio um pouco depois já por influência de um primo mais velho.

Como descobriu a guitarra/vocal e se interessou em tocar o instrumento?
Bom, meu avô e meu tio maternos tocavam violão; ficava olhando eles tocarem e, depois que conheci o Rock, tive muita vontade de tocar. Comecei com o violão, depois, já com a banda, guitarra, e hoje, por falta de opção (risos) toco baixo, instrumento pelo qual me apaixonei e pretendo continuar tocando. Uma curiosidade: todas as minhas composições para o GrooveDeath fiz na guitarra! Cantar foi um pouco mais tarde, quase junto com a guitarra. Cantava as músicas junto com o rádio (risos), nisto que descobri que conseguia cantar o gutural e, hoje em dia, já me arrisco em notas mais limpas.

Cite três guitarristas/vocalista que te influenciam.
É muito difícil falar só três, mais lá vai: Corey Taylor (Slipknot), com certeza minha maior influência vocal até hoje. Ouvindo ele cantar que vi que eu também conseguia, saca? Segundo, Max Cavalera (ex-Sepultura, Soulfly). Vendo ele cantar e tocar pra mim era muito foda, com certeza ele é uma grande influência vocal e musical que tenho! Por último e não menos importante, Kurt Cobain. O Nirvana foi uma das primeiras bandas de Rock que ouvi e que me fez ter vontade de cantar, tocar e ter uma banda. (risos)

Cite três músicas destes mesmos músicos.
Slipknot, “People=Shit”. Esta música tem uma pegada animal! Sepultura, “Arise”. Esta música não tem explicação, é muito muito “loka”! Nirvana, “Come As You Are”. A primeira música que pra mim simboliza o início do Rock na minha vida!

Deixe um recado de como entrega na sua música a mensagem aos fãs da banda.
Bom, esta é uma pergunta bem difícil e ao mesmo tempo não. (risos) Na minha música eu procuro passar, primeiramente, o que eu estou sentindo, coisas que acontecem comigo e também minha visão sobre o que está acontecendo, tentando transmitir isso em forma de mensagem de alerta e de positividade. Embora os temas das músicas sejam pesados e também as palavras usadas sejam, em sua maioria, pesadas e agressivas, elas servem para reflexões e fazer se pensar mais sobre tudo que acontece com as pessoas, com o país ou até o mundo, já que não devemos pensar apenas em nós mesmos, mas em todos, porque de uma forma ou de outra tudo acaba voltando pra gente em decorrência de nossos atos.
 
Mais informações:
www.facebook.com/GrooveDeathGDBand
www.instagram.com/groovedeathgd
 
 
Busca no site
 
Veja tambm